segunda-feira, 21 de março de 2011

Pray for Japan

Vim para o Japão com 11 anos de idade, e logo ingressei na escola japonesa sem saber uma palavra se quer! Fui bem recebida pelos colegas e professores japoneses.
Tive muita dificuldade com a comunicação, e às vezes mal compreendida, acontecia as brigas na escola.

Quando estava quase me adaptando a escola, e fazendo boas amizades, tive que me mudar. Acompanhar a minha mãe, que ia atrás de empregos.

Dificilmente conseguindo me fixar em um lugar, acabava não conseguindo tempo suficiente para me adaptar a tudo. Numa escola, acabei sofrendo bullying de alunos e professores. Por um momento, eu ODIEI o Japão e os japoneses...

No ginásio, eu já estava bem adaptada na escola e com a língua japonesa. Tinha feito muitas amizades, e foram os melhores anos de escola! Nesse momento eu estava ADORANDO o Japão e os japoneses...

Repentinamente minha mãe resolveu me mandar de volta para o Brasil, faltando apenas 1 ano para terminar o ginásio. Contrariada, voltei!
No Brasil, sentia muita falta dos amigos japoneses, da rotina daqui. Nesse momento sentia SAUDADES do Japão e dos japoneses...

De volta para o Japão, conheci o Amor da minha vida, casei, tive filhos e fiz muitas amizades!

Adoeci, e os médicos daqui descobriram e logo trataram da minha doença. Tive muita ajuda de amigos brasileiros e japoneses. Nesse momento, eu AMEI o Japão e os japoneses...

Ao contrário de muita gente, a minha vida começou aqui no Japão. Minha época de escola, minha adolescência, e até agora...
Percebi que adoro viver no Japão, me adaptei muito bem! Não sei mais o que é viver no Brasil, por mais que eu seja brasileira. Aprendi a amar a esse país, como eu amo o meu Brasil também!

Desculpe-me parentes e amigos que estão no Brasil, preocupados com a minha segurança e de minha família, que peçam pelo nosso retorno. Mas, nesse país que fui bem recebida, vivi os melhores momentos da minha vida, e foi aqui e os japoneses que salvaram a minha vida também!
E agora nessa tragédia que teve, não consigo simplesmente abandonar esse país, deixar a vida que construi aqui para trás. Já amo o Japão, e devo muito ao povo japonês!

Mais uma vez, desculpe. Quero estar aqui, ajudando e motivando! Quero ser e estar presente quando o Japão se reerguer, que eu sei que vai.

Não que eu esteja arriscando a segurança da minha família, mas acredito que quando for a hora certa de morrer, isso acontecerá aonde quer que eu esteja.

Não há fulga para um desastre natural, mas há a Fé e a oração.
Força, meu amado Japão! Acredito nesse país, que logo se reerguerá!
Orações para as vítimas que morreram, e os sobreviventes que sofrem no momento! Que o nosso bom Pai, olhe por todos, alivie a dor e a saudade daqueles que já não estão aqui mais. Que Deus ajude as pessoas a encontrar seus familiares que ficaram separados.

FORÇA JAPÃO!

Um comentário:

Donizeti disse...

Oi, Wendy.

Entendo o que sente... Com tudo o que me ligou ao Japão até hoje compartilho de seus sentimentos.

Um abraço!